Translate this Page

Rating: 2.7/5 (378 votos)


ONLINE
2



Partilhe esta Página

 

 


Entrevista A arte de Decy
Entrevista A arte de Decy

Vivência Urbana

A arte de Decy - Representatividade negra e distribuição da justiça social

Artista fala sobre o graffiti, comenta políticas culturais e discute o processo criativo em tempos de pandemia.

“O graffiti é arte democrática, tem a missão de exaltar a paisagem urbana”

O graffiti é um dos elementos pertencentes à cultura hip hop. Originou-se entre as comunidades afro-americanas do subúrbio de Nova York, no final da década de 1960. Atualmente, grafiteiros de todo o planeta estão dedicando trabalhos ao combate à pandemia da Covid-19.

Em Barcelona, na Espanha; em Varsóvia, na Polônia; em Berlim, na Alemanha, um graffiti mostra o personagem Gollum, de “O Senhor dos Anéis”, segurando um rolo de papel higiênico. No Estado de Goiás, tanto nas regiões periféricas quanto na capital, a arte urbana, sobretudo o graffiti, sobressai.

Dentre os nomes em destaque, Valtecy Ferreira Batista, o artista plástico e grafiteiro Decy, é figura referencial no meio. Antes da recomendação de isolamento social, grafitou uma mulher usando máscara, em bairro goianiense.

As suas obras abordam a representatividade negra e a distribuição da justiça social. Os desenhos e letras consolidam interatividade e fazem menção às diversidades.

Confira a entrevista com Decy

Como começou seu envolvimento com o graffiti? Quais as suas referências artísticas?

O meu filho, com 13 anos, foi quem me apresentou essa arte. Comecei por intermédio dele, e há mais de uma década sigo grafitando.

Ele se cansou, e eu permaneci. Para mim, hoje, o graffiti é hobby, arte e profissão. Vejo que o mercado está promissor. Consigo manter-me do trabalho com o graffiti. Busco novos insumos e referências no mercado internacional.

. Além da técnica empregada e a poética, quais fatores geram valor ao graffiti?

O respeito e discernimento do cidadão, não apagando os trabalhos. A maneira como é desenvolvida a crítica social nos desenhos. A identificação que o público estabelece com a arte. A representatividade é o grande diferencial, assim como a presença difusa.

A minha produção é visualizada em vários bairros, em Goiânia, como: Parque Atheneu, Centro, Setor Sul, Jardim Goiás, Setor Pedro Ludovico, Bueno e no Universitário. Além de outros estados do território brasileiro.

Qual a relação entre o graffiti e a pichação?

O spray e o fato de ambos serem feitos na rua. Além desses dois fatores, não há ligação alguma. O graffiti é arte democrática, tem a missão de exaltar a paisagem urbana, e introduzir a mensagem civilizatória. Acredito que a pichação é apenas demarcação de território.

. De que maneira a pandemia do novo coronavírus está alterando a sua rotina como artista plástico e grafiteiro?

Afetou bastante. Não estou realizando nenhum trabalho livre e nem comercial. Estou cumprindo o isolamento social. É muito importante estarmos alinhados à orientação da Organização Mundial da Saúde. É fundamental as pessoas se cuidarem, lavando as mãos com água e sabão, usando álcool em gel, e a máscara, ao sair de casa. Mas, aqui, no estúdio e ateliê permaneço elaborando projetos e estudando.

. Quais medidas, você crê, ao serem implementadas pelo poder público, podem favorecer a produção cultural?

Maior atenção às artes, já nos primeiros anos de contato da criança com a instituição educacional. A educação artística merece maior abrangência no currículo escolar. Observamos que a população se mantém razoavelmente bem, emocionalmente, durante este período de confinamento, devido ao envolvimento com espetáculos, exposições via internet (lives, visitas a museus e galerias virtuais). As manifestações culturais colaboram decisivamente no sentido de amenizar a ansiedade e a insegurança.

. Quando vocês vão intervir num espaço, existe curadoria para a escolha dos grafiteiros?

Existe apenas quando acontece a contratação por órgãos públicos ou privados. Quando é trabalho livre, normalmente os grafiteiros se organizam e definem referente a temáticas, espaços e demais critérios relativos à execução.