Translate this Page

Rating: 3.2/5 (120 votos)


ONLINE
1



Partilhe esta Página

 

 


Caminhos
Caminhos

 

CAMINHOS

O CAMINHO

Uma moça moradora de uma pequena cidade levava sua vida conforme os dias se apresentavam. Colunista de uma revista de modas, estava completamente insatisfeita com seu trabalho e com o ambiente de trabalho.

 

Sem informar para seu chefe ou colegas de trabalho Elisa começou a enviar currículos para conseguir um novo emprego que ela esperava fosse melhor e mudar o seu destino.

 

Depois de enviar dezenas de currículos, entregues em mãos ou enviadas por E-mail, as respostas não chegavam e ela estava cada vez mais insatisfeita.

 

Ela tinha uma rotina diária café na lancheria, trabalho. Hora do almoço, café e trabalho casa. O café e o almoço eram sempre no mesmo lugar onde já a conheciam e sabiam das suas preferências.

 

Um dia porém ela acompanhada de um colega de trabalho foi a outro bar onde em meio aos copos de cerveja e muita conversa fiada, ela observa uma cena curiosa um homem que segurava nas mãos das pessoas e revelava o seu futuro, mostrando a elas o seu caminho.

Cética ela o desafiou entre gargalhadas a contar-lhe o seu futuro, se ela conseguiria um emprego melhor e longe daquela cidade chata.

 

O estranho homem segurou as mãos dela entre as suas e fechando os olhos disse:

Sim moça, você conseguirá uma entrevista de emprego depois de muito procurar.

 

Ela riu cética, e foi para casa, no outro dia ao chegar no trabalho seu telefone tocou, convidando-a para uma entrevista de emprego no dia seguinte.

Agora ela que antes era cética passou a acreditar no estranho vidente e voltou ao bar para lhe agradecer.

E novamente pediu para que ele lesse sua mão. Agora queria saber se conseguiria o trabalho e ouviu do vidente a palavra sim e mais, ela encontraria um amor do passado e frente a estes encontros, ela deveria escolher o seu caminho.

 

No outro dia ela foi ao local da entrevista e para sua surpresa o entrevistador era seu namorado dos tempos da escola.

Feito a entrevista ela recebeu a notícia de que foi aceita porém o trabalho era longe dali na Capital, e ela tinha poucos dias para dar retorno informando sim ou não.

 

Antes da resposta ela mais uma vez consultou o vidente agora queria saber se devia ir ou não a resposta foi que ela não devia pegar o avião no dia seguinte.

Então ela fez mais uma pergunta.

 

– Meu namorado disse que não irá comigo, existe uma forma de convencê-lo?

O vidente a olhou por um tempo respondeu:

– A noite, em casa, tu saberás a resposta.

 

Passado o dia, ansiosa voltou para sua casa e ao entrar surpreendeu seu namorado com outra mulher. Aí estava sua resposta.

Na manhã seguinte ela comprou as passagens, mas na hora do embarque, lembrou do vidente e desistiu de embarcar.

Horas mais tarde ela ouvi que o avião em que ela deveria estar havia caído.

Ela correu até o bar para achar o vidente e não o encontrou, nem nos dias seguintes, passado uma semana em quase desespero porque precisava dele para encontrar seu caminho na vida, saiu para caminhar e no centro da cidade ela o avista e grita chamando seu nome porém estranhamente o homem foge e ela corre ao seu encalço, precisava dele, precisava saber qual era o seu futuro, qual caminho devia seguir.

O homem continuou fugindo dela, e ao atravessar a avenida foi colhido por um carro em alta velocidade e caiu a vários metros de distância.

Ela em desespero correu até o vidente e ouviu dele suas últimas palavras.

 

– Estava fugindo de ti, porque tu era o final do meu caminho, eu vi que tu me mataria.

Agora em desespero Elisa chora, não sabe encontrar o seu caminho porque estava tentando trilhar o caminho de outra pessoa